Strawberry Land: Violino tocado quando o Titanic se afundou foi leiloado por um milhão de euros

16 de janeiro de 2015

Violino tocado quando o Titanic se afundou foi leiloado por um milhão de euros


10 de Abril de 1912 o Titanic embateu num iceberg e naufragou no Oceano Atlântico, a meio de uma viagem que se imaginava de sonho. Os momentos que se viveram foram de descontrolo e pânico. E deste caos há uma imagem, ou uma história, que se destaca: a banda do navio que tocou até que este se afundasse.Foi exatamente o violino usado para dar música àqueles que lutavam pelas suas vidas no Titanic que foi este sábado a leilão em Inglaterra. Acabou arrematado por 900 mil libras (cerca de um milhão de euros).

O instrumento musical que foi usado pelo líder da banda do Titanic, Wallace Hartley, uma das 1517 vítimas mortais do naufrágio, foi à praça por 200 mil libras e foi comprado por 900 mil libras (um milhão de euros) num leilão da Henry Aldridge & Son, responsável noutros momentos por leilões de objetos provenientes do Titanic.

No entanto, a história à volta deste violino é controversa, uma vez que há muitos especialistas que duvidam da sua autenticidade. A própria leiloeira levou sete anos a autenticar o instrumento, tendo recorrido a vários investigadores e análises forenses. Mas agora não tem dúvidas da sua origem. Segundo as explicações de Alan Aldridge, da Henry Aldridge & Son, a investigação detectou na madeira do violino sal do mar.


Os mais cépticos duvidam que o violino tivesse resistido na água mas ao que tudo indica a mala de pele, que pertencia ao músico, protegeu o instrumento. Wallace Hartley foi encontrado sem vida com o colete salva vidas vestido e agarrado à mala e ao violino.

No diário da noiva do músico, Maria Robinson, há ainda registos escritos pela própria que contam como os pertences, incluindo o violino, de Wallace Hartley lhe foram entregues. Há muito tempo que surgiu também na Internet uma foto de uma carta de agradecimento, escrita pela própria, pelos bens recuperados.

O violino tem ainda uma inscrição de Maria. O violino foi uma oferta da noiva ao músico pelo noivado, dois anos antes da tragédia. O casamento estava marcado para o fim da viagem do Titanic. Na mala de pele, que foi leiloada juntamente com o violino, estão ainda gravadas as iniciais W.H.H..


Maria Robinson morreu em 1939 e a sua irmã ofereceu o violino à banda local do Exército de Salvação. Desde então sabe-se que pertenceu a um professor de música, que depois terá passado para um outro proprietário, cuja identidade nunca foi conhecida. Pensava-se então que o icônico violino se tinha perdido quando em 2006 foi encontrado numa casa em Lancashire, no noroeste de Inglaterra.

Desde aí foi submetido a vários exames, não existindo agora dúvidas, garante a leiloeira, da sua origem. Foi com este violino que Wallace Hartley mobilizou a sua banda na noite da tragédia. Enquanto milhares de pessoas fugiam do barco, os músicos tocaram para que os passageiros se pudessem acalmar de alguma forma. Nearer, My God, To Thee é a música que representa o momento, tantas vezes representado na televisão e no cinema, entre os quais se destaca o filme de James Cameron. Titanic é considerado um clássico de Hollywood, estreou em 1997 e é, até hoje, o segundo filme com a maior receita de bilheteira.

À BBC, Alan Aldridge explicou que o violino é a peça “mais rara e a mais icónica” de toda a memorabilia do Titanic. Não sendo por isso de estranhar que ao ser arrematado por um milhão de euros, este violino tenha estabelecido um recorde: até agora nunca uma peça proveniente do Titanic tinha alcançado um valor tão alto.

Poxa...me dá uma tristeza desses assuntos do Titanic, as lembranças, como era,é tão triste!É bom mesmo quando se encontra um objeto de muito tempo, aí sim a história torna-se um pouco alegre.