Strawberry Land: Oymyakon - A cidade mais fria do mundo

16 de maio de 2014

Oymyakon - A cidade mais fria do mundo


Neste clima de frio, irei postar sobre a cidade com a temperatura mais fria do mundo.Oymyakon ou Oimekon (em russo: Оймяко́н) é uma localidade do Leste da Sibéria (Rússia), junto ao Rio Indigirka, na República de Sakha, e tem cerca de 1000 habitantes. É conhecida por ter o recorde de temperatura mais baixa numa localidade permanentemente habitada, com o valor de -72.2ºC, que ocorreu em Janeiro de 1926.

Oymyakon situa-se a 63° 15' Norte de latitude e 143° 9' Este de longitude, a cerca de 800 quilómetros a leste de Yakutsk, uma das mais importantes cidades da Sibéria.A cidade está situada em um planalto a 750 metros acima do nível do mar e seu inverno dura nove meses. O motivo das baixas temperaturas são as cadeias de montanhas que cercam Oymyakon e a impedem de escapar das fortes massas de ar frio que cobrem o vale. Essas mesmas montanhas, que detém o vento, são responsáveis por fazer com que o frio seja um pouco mais suportável.

No dialecto local Oymyakon significa água não congelada por causa da proximidade de fontes naturais de água. O solo é permanentemente congelado, recebendo o nome de Permafrost. No entanto, a água do rio da cidade, o Rio Indigirka, não congela o ano todo, por causa das nascentes de águas termais.

A vida é extremamente difícil, e os habitantes alimentam-se de cavalo e rena. O curto período estival permite obter alguns vegetais, ausentes dos hábitos alimentares durante todo o resto do ano. Os transportes são igualmente dificultados pelo facto de combustíveis como o gasóleo congelarem a -50ºC (-58ºF). As escolas encerra quando as temperaturas se situam abaixo dos -52ºC. A tinta das esferográficas congela habitualmente e todo o equipamento electrónico apresenta comportamento bizarro em função das diferentes reacções de dilatação e contracção dos metais a temperaturas extremamente baixas. Outra curiosidade é que nos raros dias em que é possível aos pescadores praticarem sua atividade, quando o peixe morde o anzol e é retirado da água, bastam 30 segundos até que ele congele.