Strawberry Land: Cão-guia para um cão

24 de setembro de 2013

Cão-guia para um cão


Sim, é possível. Lily, uma cadela que nasceu com complicações e teve ambos olhos retirados. Madison é outro cão, da mesma raça, e desde que nasceram não se separaram. Madison vê o mundo por Lily.As fotos são reais! Foram tiradas em julho de 2011 pelo pessoal da Dogs Trust, uma ONG do Reino Unido que cuida de aproximadamente 16 mil cães abandonados e encaminha vários deles para adoção.

O cachorro cego é, na verdade, uma fêmea e se chama Lily. Ela tem 7 anos de idade e seu melhor amigo canino também é uma fêmea e se chama Maddison.
Maddison é, de fato, a cão-guia de Lily.

O que aconteceu com Lily?

A cachorra desenvolveu uma doença chamada entrópio, onde seus cílios “crescem para dentro” e, no caso da Lily, isso acabou danificando seriamente seus olhos. Infelizmente para Lily (ainda filhote, na época!), a única opção que os veterinários tiveram foi a total remoção dos dois globos oculares da pobrezinha.

Como explicado pela Dogs Trust, os dois cachorros são inseparáveis. Lily é bastante dependente de Maddison e estaria perdida sem sua guia. Quem adota-la terá que levar sua companheira também.

Essa é uma das principais dificuldades que a ONG tem encontrado que dificultam a adoção das meninas!


Conforme muito bem observado pelos nossos leitores e, em especial, pela Rosanne Dantas aí nos comentários, a história de amizade entre as duas cachorras não sobreviveu ao tempo. Infelizmente, de acordo com o blog da ONG Dogs Trust, depois de anos juntas, Lily e Maddison tiveram que se separar!

Em outubro de 2011, ambas foram adotadas por uma nova família. Viva!

Só que a adaptação na nova residência não foi aquela maravilha que todos esperavam. Lily não conseguiu se acostumar à nova rotina e ao novo ambiente e passou a ficar agressiva com sua companheira, Maddison, chegando ao ponto de ataca-la.
A nova família não teve outra escolha senão devolver Lily para o abrigo de cães, ficando apenas com Maddison. Na última atualização sobre o assunto, postada no blog da ONG em janeiro de 2012, Lily já havia conseguido arrumar outra família para ficar com ela e parece que ambas amigas estão bem, só que em cidades diferentes!

Nenhum comentário:

Postar um comentário