Strawberry Land: O que é regionalismo?

28 de julho de 2014

O que é regionalismo?


O Brasil possui identidades de etnias diferentes devido a colonização e os imigrantes que aqui chegaram.O regionalismo ocorre quando há um grupo particular de elementos linguísticos em uma localização geográfica delimitada. Geralmente, origina-se de fatores históricos da cultura regional, sendo o dialeto uma de suas principais formas de expressão.O Brasil, país com imensa extensão territorial, possui uma infinidade de regionalismos. Sua população foi formada pela mistura de diversas nacionalidades provindas da Europa e da África, que, por sua vez, misturaram-se com os nativos que habitavam a nação. Além disso, o povoamento do país ocorreu de forma desigual e em várias áreas diferentes e distantes entre si.

Por exemplo, em São Paulo houve a colonização feita por diversos povos, entre eles os italianos. Assim, nota-se a influência da língua italiana no sotaque do paulista.Tem pessoas que acham que os paulistas falam dessa maneira é por causa do frio, mas não é verdade.O mesmo ocorre com os outros Estados, onde a maneira de falar e os dialetos são bastante característicos. Em outras palavras, em cada região brasileira a língua portuguesa sofreu diferentes influências culturais, e por isto incorporou diferentes formas de expressão.Os modos de expressão e representação de ideias ou histórias podem, muitas vezes, ter a intenção de atingir um mesmo conceito ou sentimento, mas, são expressas com uma gama infinita de variáveis da língua, que podem atrapalhar no entendimento.

Foi no século XIX que ocorreu no campo literário a produção de obras de cunho saudosista. Naquela época, buscava-se retomar de forma romântica do Brasil dos séculos anteriores (XVI / XVII / XVIII). Desta forma, diversos autores começaram a traduzir as peculiaridades regionais em suas obras. Eles expressavam a realidade social e momentos históricos de determinada localização. O regionalismo da época é dividido entre rural e urbano.

Outro objetivo da literatura regionalista daquele período era representar as diferenças entre realismo e idílio, letra e oralidade, região e nação, cidade e campo, além da utilização das características do passado como forma de mostrar as falhas no presente.Devido à época em que tiveram seu início, os estudos sobre regionalismo são feitos começando pelas obras de Gonçalves Dias, José de Alencar e Bernardo Guimarães. Outros escritores que representam esta escola literária são Alfredo d'Escragnole Taunay, Franklin Távora, José Lins do Rego, Graciliano Ramos, Érico Veríssimo e Guimarães Rosa.

No ano de 1872, José de Alencar publica a obra Til, onde são apresentados costumes regionais, vida no campo e linguagem local. Além disso, são retratados aspectos como a idealização da natureza, amor e inocência, subjetividade e a fragilidade.Os principais livros regionalistas da época romântica são: A Escrava Isaura, de Bernardo Guimarães, Inocência, de Visconde de Taunay e O Sertanejo, de José de Alencar.Entre estes autores, encontram-se os sertanistas, que ajudaram a tornar o sertanejo como um símbolo da autenticidade do Brasil. Ele se torna a representação que rema contra a influência do Europeu, principalmente no Rio de Janeiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário